Notícia




07/05/2019 • EMBORA A PRODUTIVIDADE RURAL DO MUNICIPIO TENHA SUPERADO 150% DE CRESCIMENTO NOS ÚLTIMOS 10 ANOS, O INDICE DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NÃO CRESCEU NO MESMO PATAMAR.

Em recente levantamento realizado pelo setor de fiscalização do município, a produtividade rural local apresentou uma evolução de 15,09% em relação ao ano de 2017. Naquele ano, conforme relatório apresentado pelo setor de talões da prefeitura, a movimentação foi de R$ 54.217.246,74 sendo que em 2018, o movimento foi de R$ 62.403.038,40. No entanto o percentual de 15,09% efetivamente não se reflete por inteiro no Indice de Participação dos Municípios – IPM, que baliza o repasse estadual referente ao ICMS que evoluiu somente 0,37%. A formação do IPM é um conjunto de fatores e entre um dos principais está a produtividade estadual. Por exemplo, mesmo que haja uma evolução da produtividade municipal, se a do Estado não acompanhar, o percentual do índice de participação deixa de crescer. Há uma forte relação na produtividade municipal com a estadual. Em Sério, em não havendo a geração de ICMS direta por força de ser um município 95% agrícola, o fator indústria/emprego não contribui, o que por sua vez tem reflexo na arrecadação, direta e indiretamente. O cenário municipal dos últimos 10 anos na produtividade rural local tem um quadro de 152,57% de evolução positiva, mas ao analisar o índice do mesmo período, houve um retrocesso de 18,94%. Para ilustrar o IPM de 2009 era de 0,044317 e o de agora, 2019, é´0,035921.São muitas as variáveis a ser considerados dentro dos fatores, o que pode não significar que o município tenha regredido no mesmo percentual. Alguns fatores negativos vem do próprio Estado sendo o reflexo sentido nos municípios. O mais importante é que no que tange a produtividade rural, Sério tem crescido. Sem em 2018 foi gerado a movimentação de R$ 62.403.038,40, em 2009 foi de 24.706.785,03. O Brasil tem enfrentado nos últimos anos uma grande crise econômica, com altos índices de desemprego, de queda de consumo, de queda de produção industrial, mas tem no setor agrícola um refúgio positivo. Há no Brasil uma vocação rural, sendo a agricultura o fator que mais contribuiu para segurar a crise. A exemplo disso, é que até pode ter o Brasil, na parte industrial ter estagnado, nos últimos anos, mas a agricultura esteve sempre em movimento pra frente. De acordo com Vlademir Carvalho, servidor atuante a mais de 26 anos na área, “os olhos dos gestores dos municípios, do Estado e do Brasil sempre devem estar atentos a agricultura, pois a força rural é destaque”. Pondera ainda que em Sério, “por estar a população rural avançando na idade, é muito importante ter politicas que visem facilitar a atividade.”

Fonte: • Publicada em 07/05/2019, 09:00:41
Próximo Evento em:
Nenhum Evento disponível